Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FisioBlog

Saúde, exercício e bem-estar

FisioBlog

Saúde, exercício e bem-estar

Esclerose Múltipla

 

 

 

A Esclerose Múltipla (EM) é  uma doença desmielinizante degenerativa auto-imune do Sistema Nervoso Central (SNC), que afecta maioritariamente mulheres caucasianas e jovens adultos (entre os 20 e os 40 anos).

A doença surge devido à degeneração da camada de mielina do tecido nervoso, impedindo a transmissão dos impulsos nervosos.

 

 

 

 

 

 Existem três tipos de esclerose múltipla:

 

Esclerose Múltipla Recidivante Remitente (EMRR)  - Esclerose múltipla surto/remissão

Nesta fora de EM, os indivíduos apresentam surtos e voltam ao seu estado normal. Os sintomas surgem de forma aguda e progressiva, com duração de pelo menos 24 horas, podendo permanecer durante 3-4 semanas. Com o passar do tempo, os surtos podem tornar-se mais numerosos e mais intensos. Não há aumento da incapacidade entre os surtos. 

 

Esclerose Múltipla Secundária Progressiva (EMSP)

Desenvolve-se por um período de 10 a 15 anos. Resulta de uma fase de surtos, entre os quais não se dá uma recuperação total dos défices, havendo assim um acréscimo progressivo da incapacidade do individuo. 

 

Esclerose Múltipla Primária Progressiva (EMPP)

Trata-se de uma forma progressiva de EM, que ocorre com estabilizações ocasionais. Não ocorrem surtos, mas os sintomas agravam-se de forma constante até uma dada altura e pode não agravar-se por meses ou anos. 

 

 

 

Qual a sintomatologia?

A sintomatologia associada à EM poderá variar consoante a região do SNC que se encontra afetada. Os sintomas mais comuns são os seguintes:

  • Alterações do sistema visual (poderão ocorrer casos de neurite óptica)
  • Alterações da fala (disartria)
  • Alterações da sensibilidade (dormências, parestesias)
  • Alterações motoras (diminuição da força muscular, espasticidade, alterações do equilíbrio e coordenação, fadiga)
  • Alterações respiratórias
  • Alterações urinárias e sexuais
  • Alterações psicológicas e cognitivas

 

 

 

 

A fisioterapia nestes casos tem como objectivo ir de encontro às principais dificuldades que o individuo sente no seu dia-a-dia, seja na realização de algumas atividades como vestir, cortar a comida, levantar-se de uma cadeira ou até na marcha. O fisioterapeuta poderá informar e auxiliar o individuo acerca de quais os melhores produtos e que tipo de ajudas técnicas poderão ser utilizadas para tornar algumas destas atividades mais fáceis. Em casos de complicações do sistema respiratório a intervenção da fisioterapia respiratória também poderá auxiliar.

 

 

 

 

Para mais informações consulte:

Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla - http://www.spem.pt/

Associação Nacional de Esclerose Múltipla - http://www.anem.org.pt/