Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FisioBlog

Saúde, exercício e bem-estar

FisioBlog

Saúde, exercício e bem-estar

Doença de Parkinson

A Doença de Parkinson é uma doença crónica que afecta o sistema motor, ou seja, que envolve os movimentos corporais.

Trata-se de uma condição que afeta os Gânglios da Base (situados no cerebelo), responsáves por iniciar, terminar e regular os movimentos. Quando iniciamos uma ação com intenção de fazer algo, essa ordem vai ser recebida pelo cerebelo e pelos gânglios da base, ambos responsáveis pela motricidade fina.

 

No caso da Doença de Parkinson há uma alteração no processamento da informação, uma vez devido à diminuição dos neurónios dopaminérgicos (controlam os impulsos nervosos que chegam aos Gânglios Basais). Se há um alteração no controlo desta informação, os movimentos vão ter tendência a surgir desordenados e com pouco controlo.

 

 

A sintomatologia de um parkinsónico é variada:

  • Tremor, principalmente nos membros superiores;
  • Lentidão e atraso ao iniciar alguns movimentos;
  • Rigidez (pode conduzir à sensação de dor em alguns casos);
  • "Apagamento" da expressão facial, relacionado com a rigidez;
  • Movimentos lentos;
  • Instabilidade postural – postura típica;
  • Distúrbios do sono;
  • Dificuldades na fala;
  • Numa fase avançada, a Doença de Parkinson pode evoluir um quadro de demência.

 

 

 

Além destes sinais, o individuo com Doença de Parkinson apresenta uma postura típica:

  • Flexão do tronco e da cabeça
  • Membros superiores em rotação interna
  • Membros inferiores em rotação interna e flexão do joelho
  • Diminuição da base de suporte

 

Fisioterapia na Doença de Parkinson

 

 

 

A abordagem da Fisioterapia para o doente de Parkinson ao centra-se na atividade física, na estimulação cognitiva e no treino de estratégias que permitam ao utente viver de forma autónoma e com a melhor qualidade de vida possível.

A intervenção do fisioterapeuta adapta-se à medida que a Doença vai progredindo e o tratamento deverá ir sempre de encontro às principais dificuldades do utente, cuidadores e familiares.

 

 

 

"A Fisioterapia especializada intervém nas áreas de: problemas de mobilidade e transferências; alterações da marcha; instabilidade postural e dificuldades de equilíbrio; bloqueios na marcha; prevenção de quedas e medo de cair; fadiga e dor músculo-esquelética." (Manual do Doente de Parkinson)

 

 

 

Fontes: