Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FisioBlog

Saúde, exercício e bem-estar

FisioBlog

Saúde, exercício e bem-estar

Documentário: I Am Breathing - Acerca da E.L.A

 Este documentário conta a biografia de Neil Platt, que aos 34 anos de idade descobre ser portador de Esclerose Lateral Amiotrófica (mais vulgarmente conhecida com E.L.A ou doença de Lou Gehrig).

 

A doença instalou-se rapidamente, fazendo com que Neil tenha ficado paralisado abaixo do pescoço e com pouco tempo de vida. Neil é um pai, e como tal decide fazer algo para o seu filho Oscar para que este o possa vir a conhecer no futuro. 

Neil decide então gravar tudo o que acha que o seu filho precisa de saber ao longo da vida, surgindo este documentário. Na página oficial do filme, é possivel acedermos ao blog de Neil, onde os posts foram publicados após o aniversário da sua morte. Trata-se de um site que nos permite ter uma visão de quem tem a doença e dos que estão envolvidos na mesma seja por motivos profissionais ou pessoais. 

 

 

 

Ficaram curiosos? Deixamos ainda aqui o trailer do documentário. Esperemos que gostem!

 

 

 

Pilates Clínico para jovens e adolescentes

A má postura é cada vez mais comum nos jovens hoje em dia devido a uma série de fatores como:

  • Rápido crescimento;
  • Utilização incorreta da mochila (clique aqui para ver o nosso post acerca de qual a forma mais adequada de utilizar uma mochila);
  • Estilo de vida sedentário: pouca prática de exercício físico e demasiado tempo ocupado com as novas tecnologias, bem como uma alimentação pouco saudável;

 

 

 

 

É comum que com os maus hábitos posturais, os jovens apresentem queixas de dores na região lombar (lombalgias) e cervical (cervicalgias) que podem surgir por alterações na flexibilidade e desequilíbrios musculares, que podem evoluir com a inatividade física.

 

 

 

 

O Pilates Clínico pode ser utilizado como um meio de prevenção deste tipo de queixas, mas também como um meio de correção postural, atuando globalmente ao nível da correção postural através dos diversos exercícios praticados.

 

 

Em casos mais específicos, as sessões de Pilates Clínico deverão ser adaptadas à condição da pessoa (preferencialmente deverão ser sessões individuais), tendo sempre em conta os seus principais problemas e objetivos e a avaliação física realizada pelo fisioterapeuta, respeitando sempre os limites do corpo para que os exercícios possam ser realizados de forma controlada.

 

 

  • Alves de Araújo. The effectiveness of the Pilates method: reducing the degree of non-structural scoliosis, and improving flexibility and pain in female college students. J Bodyw Mov Ther. 2012 Apr;16(2):191-8. doi: 10.1016/j.jbmt.2011.04.002. Epub 2012 Jan 5.
  • Owsley. An introduction to clinical Pilates. IJATT. 2005; 10(4): 19-25

 

 

Exercícios de estimulação cognitiva: O que são?

Os exercícios de estimulação cognitiva têm como principal objetivo preservar ou melhorar o desempenho das funções cognitivas de cada um, nomeadamente a memória, a atenção, o raciocinio, a capacidade de resolução de problemas, etc. 

4fbdf950d98eb20d2387041dbfc20548.jpg

 

São exercícios que podem ser realizados das mais diversas formas, seja pelo preenchimento de fichas, seja pela prática de jogos e atividades que visem a estimulação do participante. 

 

5687_1779976678896687_7779707645364034436_n.jpg

 

 

Quem deve realizar exercícios de estimulação cognitiva?

Todos nós devemos exercitar regularmente o nosso cérebro, seja através da resolução de charadas ou de problemas que surgem no nosso dia-a-dia (por exemplo, perceber como é que determinado aparelho funciona). No entanto, existem alguns grupos em que a estimulação cognitiva deve ser integrada regularmente para um melhor desempenho nas atividades do dia-a-dia:

- Pessoas que pretendam aumentar a sua performance cognitiva; 

- Crianças com défice de atenção, dislexia, disgrafia, défices cognitivos e dificuldades de aprendizagem;

- Idosos;

- Pessoas com condições neurológicas (AVC, Parkinson, Alzheimer, entre outros)

 

Também existe estimulação cognitiva na fisioterapia?

Sim. Muitas das atividades realizadas na fisioterapia apresentam uma componente que trabalha a estimulação cognitiva do utente e não só. Tudo depende das necessidades e dos objetivos de cada um. Podem visualizar no vídeo abaixo como a fisioterapia integra a estimulação cognitiva na Doença de Parkinson.

 

 

 

Sugestões de livros com exercícios para a mente:

capasegundaedicaomanual.png

9789727573943.jpg

 

 

Bibliografia:

https://bibliotecadigital.ipb.pt/bitstream/10198/11546/1/Sara%20Isabel%20Diegues%20Fernandes.pdf

https://www.researchgate.net/profile/Ricardo_Lima19/publication/262464772_Cognitive_stimulation_through_physical_activity_in_older_women_examining_an_intervention_proposal/links/5564413508ae6f4dcc98e564.pdf

http://www.scielo.br/pdf/anp/v60n1/8234

 

 

Estrias na gravidez: Como prevenir e tratar?

 

 

 

Cerca de 90% das mulheres apresenta estrias no período pré ou pós-parto. Ocorrem principalmente no último trimestre da gravidez e surgem em zonas como os seios, a barriga e as coxas.

As alterações hormonais durante a gravidez alteram as propriedades da pele, fazendo com que esta fique mais fina que o normal e consequentemente com o aumento de peso e o crescimento do bebé ocorram pequenas distensões da mesma, surgindo assim as estrias.

 Normalmente as estrias apresentam uma cor avermelhada e podem causar inicialmente prurido (comichão) e algum desconforto para a grávida.

 

 

Existem fatores genéticos que também podem levar ao aparecimento de estrias. Se a sua mãe ou irmã tiveram estrias durante a gravidez é provável que também as possa vir a ter, uma vez que há uma grande probabilidade de ter o mesmo tipo de pele.

No entanto, mesmo que esteja propensa ao aparecimento de estrias, existem alguns fatores que a podem ajudar a controlar e minimizá-las:

 

Manter a pele hidratada

Embora não existam cremes que eliminem as estrias a 100% após o seu aparecimento, estes podem ajudar no alívio do prurido e na hidratação da pele por forma a prevenir o aumento do número de estrias que a pele apresenta. No entanto não basta apenas aplicar cremes, há que beber também água por forma a manter a hidratação por um maior período de tempo. Aconselhe-se com o seu médico ou farmacêutico acerca de qual o tipo de creme mais indicado para a sua pele - nem todos os cremes são aconselháveis. 

 

 

Alimentação saudável

Existem vários alimentos que trazem benefícios para a pele. As vitaminas presentes em várias frutas e legumes (principalmente as vitaminas A e C) são essenciais para a saúde da sua pele e do seu bebé. Informe-se com o seu médico ou nutricionista acerca de qual a alimentação mais adequada para ter ao longo da gravidez.

 

 

Controlo de peso

A hidratação e a alimentação saudável conjuntamente com a prática de exercício físico regular são essenciais para um ganho de peso de forma gradual durante a gravidez.

 

 

Utilize roupa adequada

Não utilize roupas muito apertadas que impeçam a pele de respirar adequadamente. Roupas muito apertadas impedem que a pele se mantenha hidratada durante um maior período de tempo. Opte por sutiãs adaptados ao tamanho do seu peito e roupas de algodão. Existem imensas alternativas. 

Doença de Parkinson

A Doença de Parkinson é uma doença crónica que afecta o sistema motor, ou seja, que envolve os movimentos corporais.

Trata-se de uma condição que afeta os Gânglios da Base (situados no cerebelo), responsáves por iniciar, terminar e regular os movimentos. Quando iniciamos uma ação com intenção de fazer algo, essa ordem vai ser recebida pelo cerebelo e pelos gânglios da base, ambos responsáveis pela motricidade fina.

 

No caso da Doença de Parkinson há uma alteração no processamento da informação, uma vez devido à diminuição dos neurónios dopaminérgicos (controlam os impulsos nervosos que chegam aos Gânglios Basais). Se há um alteração no controlo desta informação, os movimentos vão ter tendência a surgir desordenados e com pouco controlo.

 

 

A sintomatologia de um parkinsónico é variada:

  • Tremor, principalmente nos membros superiores;
  • Lentidão e atraso ao iniciar alguns movimentos;
  • Rigidez (pode conduzir à sensação de dor em alguns casos);
  • "Apagamento" da expressão facial, relacionado com a rigidez;
  • Movimentos lentos;
  • Instabilidade postural – postura típica;
  • Distúrbios do sono;
  • Dificuldades na fala;
  • Numa fase avançada, a Doença de Parkinson pode evoluir um quadro de demência.

 

 

 

Além destes sinais, o individuo com Doença de Parkinson apresenta uma postura típica:

  • Flexão do tronco e da cabeça
  • Membros superiores em rotação interna
  • Membros inferiores em rotação interna e flexão do joelho
  • Diminuição da base de suporte

 

Fisioterapia na Doença de Parkinson

 

 

 

A abordagem da Fisioterapia para o doente de Parkinson ao centra-se na atividade física, na estimulação cognitiva e no treino de estratégias que permitam ao utente viver de forma autónoma e com a melhor qualidade de vida possível.

A intervenção do fisioterapeuta adapta-se à medida que a Doença vai progredindo e o tratamento deverá ir sempre de encontro às principais dificuldades do utente, cuidadores e familiares.

 

 

 

"A Fisioterapia especializada intervém nas áreas de: problemas de mobilidade e transferências; alterações da marcha; instabilidade postural e dificuldades de equilíbrio; bloqueios na marcha; prevenção de quedas e medo de cair; fadiga e dor músculo-esquelética." (Manual do Doente de Parkinson)

 

 

 

Fontes:

Documentário: Babies - O 1º ano de vida de bebés em diferentes culturas

 

 

Este documentário realizado pelo cineasta Thomas Balmès apresenta o primeiro ano de vida de quatro bebés e as suas famílias em quatro países e quatro culturas diferentes: Ponjiao que vive numa tribo na Namíbia (África), Bayarjargal "Bayar" que mora numa cabana perto do Deserto de Gobi; Mari, que vive num arranha-céus no Japáo e Hattie, que mora numa casa em S. Francisco (EUA). 

 

Este documentário prova que todos somos iguais no início das nossas vidas, mas o que nos torna diferentes é o ambiente e a cultura na qual fomos criados e educados.

 

Gostou da nossa sugestão? Fica aqui o documentário no Vímeo. 

 

 

 

Motricidade fina: 5 actividades para realizar em casa

Hoje a FisioBlogger deixa-lhe 5 sugestões de atividades de motricidade fina que pode criar em casa com materiais simples e que podem ser utilizadas com os mais pequenos, idosos ou até mesmo em família. 

 

Busy Bag - Golf Tee Marble Balance.JPG

Utilize pins de golf para equilibrar berlindes. Poderá colocar os pins num suporte de madeira ou numa placa de esferovite para que se equilibrem mais facilmente. Fonte

 

RSRubberBand_0005_300.jpg

 

Utilize elásticos de escritório para colocar aleatoriamente à volta de uma caixa. Sugestão - Experimente colocar os elásticos de diferentes maneiras: com ambas as mãos, apenas com uma mão, etc. Poderá também realizar esta atividade com elásticos de diferentes resistências. Fonte

 

03433df00fb853f755f1c1c33bc74005.jpg

Corte um pedaço de uma esparguete de piscina (pode encontrar em lojas desportivas) e trace várias linhas ao longo do cilindro. Com um x-ato ou uma faca, corte as ranhuras ao longo da linha. Poderá utilizar fichas de jogos como o “quatro em linha” ou moedas. Poderá colorir o tracejado para fazer correspondência com as fichas. Fonte

 

942a22f8e9ac6b3417ee06b707b24aa0.jpg

 

Esta é uma atividade bastante simples. Apenas precisa de molas do cabelo e lápis de carvão ou de cor. A intenção desta atividade é prender molas aos lápis. Poderá fazer um jogo simples de correspondência, fazendo corresponder a cor do lápis à cor da mola ou então poderá fazer um jogo simples de cálculo em que cada lápis deverá levar um determinado número de molas. Poderá ainda fazer sequências, alternando as cores das molas. Fonte

 

Ladybug-Number-Game-for-Preschoolers-6.jpg

 

Esta é uma atividade semelhante à anterior, em que necessita de molas pequenas e pauzinhos de gelado. Molas pequenas deste género podem encontrar-se com facilidade em supermercados ou em papelarias. Os adereços das joaninhas e os pauzinhos de gelado podem encontrar-se em papelarias por um preço bastante acessível. O objetivo do jogo é fazer corresponder o número de molas ao número que se encontra nos pauzinhos. Fonte

 

 

Já conhecia estas atividades? Conhece outras que não foram mostradas aqui? Deixe-nos um comentário e partilhe connosco as suas ideias! Ficamos à espera.